Spirulina emagrece? Confira 7 benefícios

Por Farmácia Garrido
Spirulina
abril 4, 2022

A Spirulina, popularmente conhecida como “alga azul”, é uma cianobactéria rica em mais de 50 nutrientes importantes para o organismo, como proteínas, aminoácidos, minerais, vitaminas do complexo B, ferro e antioxidantes, sendo muito utilizada como suplemento alimentar. A quantidade de nutrientes da Sprirulina chama a atenção, o que a levou a ser eleita pela Organização Mundial de Saúde (OMS), como “alimento do milênio”.

Especialistas apontam que essa riqueza nutricional é explicada pelo fato da Spirulina ser capaz de produzir seus próprios nutrientes para sobreviver e se reproduzir.

Talvez você também se interesse por este assunto – Extrato de Própolis: 5 benefícios e como usar

BENEFÍCIOS DA SPIRULINA

Embora a Spirulina tenha ficado muito conhecida como aliada do processo de emagrecimento, seus benefícios vão muito além. Confira os principais a seguir.

AJUDA NA PREVENÇÃO DA ANEMIA

Quando comparada ao espinafre, por exemplo, a Spirulina apresenta o dobro da quantidade de ferro – mineral necessário para a produção de hemoglobina, um componente dos glóbulos vermelhos no sangue – ajudando no tratamento e na prevenção da anemia.

REDUZ O COLESTEROL E TRIGLICERÍDEOS

Alguns estudos indicam que a Spirulina é capaz de reduzir os níveis de colesterol devido a alguns compostos que inibem a enzima lipase pancreática, diminuindo a absorção de gordura pelo corpo – o glicolipídio HB2 e ácido gama-linolênico.

A SPRIRULINA É ALIADA NOS CASOS DE DIABETES

Uma meta-análise publicada na revista Phytotherapy Research mostra que o suplemento de spirulina melhora os níveis de glicose no sangue, podendo ser uma ótima aliada no controle e prevenção do diabetes.

É FONTE DE AMINOÁCIDOS E PODE FAVORECER O GANHO DE MASSA MUSCULAR

A Spirulina é muito rica em aminoácidos que participam da manutenção e desenvolvimento de músculos, além de conter ácido γ-linolênico, uma gordura polinsaturada aliada da resistência e da força física, contribuindo para um melhor desempenho nos treinos.

Também contém antioxidantes que ajudam na recuperação das fibras musculares após a prática de exercícios.

A SPIRULINA APOIA O PROCESSO DE EMAGRECIMENTO

A pergunta que não quer calar para muitas pessoas, é se a Spirulina emagrece mesmo – estudos indicam que a suplementação pode promover benefícios que apoiam as estratégias de emagrecimento, aumentando a saciedade, promovendo efeito desintoxicante e modulando a microbiota intestinal.

Assim, embora não aumente a queima de gordura em si, essa microalga pode ser capaz de:

  • Atuar na melhora da ação do hormônio leptina, responsável por controlar o apetite;
  • Ajudar na eliminação de toxinas presentes no organismo, por conter fibras solúveis e insolúveis.
  • Aumentar a diversidade de microrganismos no intestino e modular a microbiota intestinal, mecanismos que possuem ligação com o peso corporal.

POSSUI AÇÃO ANTI-INFLAMATÓRIA E ANTI-IDADE

Por ser rica em nutrientes e antioxidantes, a Spirulina é capaz de ajudar a otimizar a recuperação de processos inflamatórios, prevenir doenças degenerativas e favorecer a saúde da pele, cabelos e unhas de dentro para fora.

FAVORECE A DISPOSIÇÃO

O suplemento é rico em proteínas e melhora a produção de vitamina B6, sendo capaz de fornecer boas quantidades de energia para o corpo.

Aproveite para conferir os destaques da Farmácia Garrido.

COMO CONSUMIR

A Spirulina é encontrada em forma de suplemento principalmente em pó ou cápsulas, e deve ser administrada de acordo com a orientação de um nutricionista ou profissional de saúde habilitado. Normalmente a indicação diária é de 500mg a 3g ingeridas 40 minutos antes das grandes refeições.

Quantidades superiores a 3g ao dia podem causar desconfortos gastrointestinais, ou até mesmo alergia em casos raros.

CONTRAINDICAÇÕES

A Spirulina é segura para a maioria dos públicos. Apenas o uso durante a gravidez e lactação ainda carece de estudos específicos, devendo ser evitado.

Não deve ser consumida por crianças com fenilcetonúria (doença genética rara).

Fontes consultadas: ISTOÉ | VivaBem UOL | Portal Tua Saúde.