Queda de cabelo: o que causa e como tratar

Por Farmácia Garrido
outubro 8, 2020

A queda de cabelo em excesso é um problema que pode afetar homens e mulheres, interferindo negativamente na autoestima e qualidade de vida. Diariamente perdemos de 100 a 200 fios em um processo natural que pode variar de pessoa para pessoa, e que faz parte da renovação capilar. É por isso que ao lavar ou pentear os cabelos, notamos alguns fios que se soltam. Apenas quando essa perda ocorre de forma mais acentuada, é que podemos considerar um desequilíbrio a ser tratado e controlado.

Queda de cabelo ou quebra?

Queda de cabelo é quando os fios se soltam inteiros, desde a raiz. Já a quebra é decorrente do ressecamento dos cabelos, procedimentos químicos, uso frequente de ferramentas de calor, fatores que enfraquecem os fios e fazem com que eles se quebrem, caindo em pedaços irregulares, e não inteiros como ocorre nos casos de queda. É possível identificar essa diferença com facilidade!

O que provoca a queda capilar acentuada

A queda de cabelo pode ter origem genética, a chamada alopecia androgênica ou calvície, uma doença que pode levar à perda parcial ou total dos cabelos, sendo mais recorrente no público masculino (cerca de 80%), mas que também pode afetar as mulheres, de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia. Normalmente nos homens se concentra no topo da cabeça, e no público feminino ocorre de forma mais difusa, em diferentes regiões do couro cabeludo.

No entanto, além da queda de origem genética, existe a queda multifatorial, a qual está associada a desequilíbrios hormonais, tabagismo, estresse, hábitos de vida não saudáveis e à deficiência de nutrientes.

Tratamento e controle da queda

Como vimos, a queda de cabelo pode ter origem genética ou ser provocada por diversos fatores e hábitos, sendo importante a consulta com um dermatologista para entender o que está causando a perda de cabelos no seu caso específico.

A boa notícia é que normalmente a queda é sim passível de tratamento. Atualmente há opções para aplicação local, como o ativo Minoxidil, que ajuda na melhora da circulação e revitaliza o folículo piloso, além de opções orais.

Procedimentos a laser também podem ser indicados em alguns casos, estimulando o crescimento dos fios. Quando o problema está substancialmente agravado, existe ainda a opção de transplante de cabelo, um procedimento mais delicado.

Hábitos diários que controlam e previnem a queda de cabelo

Os cabelos são grandes sinalizadores da nossa saúde. Se eles estão caindo em excesso, pode ser sinal de que algo no corpo precisa de cuidado. Para ajudar a controlar e também prevenir o problema, é fundamental manter uma alimentação rica em nutrientes, evitar o consumo de álcool e o fumo, fazer exames de rotina, cuidar da saúde do couro cabeludo e tomar muito cuidado com a aplicação de químicas (tinturas, alisamentos, etc). O estresse também está associado ao aumento da queda capilar, sendo capaz de influenciar o ciclo de atividade dos folículos, além de claro, provocar diversas outras alterações, sendo fundamental buscar alternativas que visem um maior equilíbrio emocional.

Fontes consultadas:
Sociedade Brasileira de Dermatologia; Sociedade Brasileira de Dermatologia Regional São Paulo.